Notícias locais

26 de janeiro de 2021

Presidente e diretores do Sincomércio se reúnem com prefeito para discutir planos para o comércio local


Representantes do sindicato da prefeitura e instituições neste momento patronal destacam a importância de apoio

whatsapp-image-2021-01-25-at-16-36-09

Na manhã de ontem (25), o presidente do Sincomércio, Vitalino Crellis e os diretores Paulo Miyamura, Geraldo Ferraz e Alex Maschio estiveram reunidos com o prefeito Ed Thomas para discutir planos para o comércio local, principalmente quanto a flexibilização. Também estiveram presentes na reunião representantes da Associação Comercial de Presidente Prudente e do Sindicato Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares.

O sindicato patronal entende a preocupação do poder estadual com o avanço do contágio do covid-19 e ressalta que os empresários aderiram completamente os protocolos de segurança e higiene nos estabelecimentos. Diante das novas restrições, a Entidade reitera que são essenciais medidas de amparo aos comerciantes.

“É de extrema importância criar um plano de ação para o comércio de Prudente e para isso é necessário o apoio de todas as instituições, federações e associações representativas, principalmente o poder executivo”, destaca Vitalino Crellis.

No encontro, houve consenso de que a proibição do funcionamento das atividades consideradas “não essenciais” tem sido extremamente prejudicial para a economia local, levando à demissão de trabalhadores e ao fechamento de empresas.

Para o presidente da União das Entidades de Presidente Prudente (Uepp), Renato Mungo, é possível estabelecer medidas que permitam o funcionamento dos setores sem infringir normas sanitárias. Segundo ele, uma proposta com um novo plano será encaminhada para o governo do Estado ainda esta semana.

Atualização do Plano São Paulo

Na 19ª atualização do programa, em anúncio feito pelo governo estadual na última sexta-feira (22), a região de Presidente Prudente regrediu para a fase vermelha do Plano São Paulo. Nessa fase, as restrições são válidas por tempo integral, e não apenas das 20h às 6h.

Na fase vermelha, ficam proibidas as aberturas de shoppings, comércios, serviços e salões de beleza e barbearias, bem como estão vedados o consumo no local em restaurantes, bares e similares e o funcionamento de academias de ginástica, além de eventos, convenções e atividades culturais. Lojas de conveniência podem vender bebidas alcóolicas até as 20h. Poderão funcionar apenas os serviços considerados essenciais, como hospitais, clínicas de saúde, farmácias, mercados, padarias, postos de combustíveis, bancos, pet shops, meios de transporte, entre outros.

Voltar para Notícias