Notícias Fecomercio

1 de abril de 2019

Com queda de quase 10% na confiança do consumidor, comerciante deve repensar investimentos e estratégias


Diante da queda na confiança do consumidor, visão polivalente da gestão é importante

A confiança do consumidor paulistano sofreu queda de 9,9% em março após registrar sete altas consecutivas. Diante desse cenário, o empresário precisa de uma postura conservadora e polivalente em relação aos seus negócios e reavaliar os investimentos e objetivos estratégicos.

É imprescindível examinar o grau de endividamento da empresa e os estoques, ajustar o fluxo de caixa adequadamente às compras e vendas e organizar os negócios em setores mais produtivos. Dependendo do resultado dessa análise, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) recomenda que o empresário pense em reduzir custos.

Em março, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), elaborado mensalmente pela Entidade, atingiu 125,9 pontos, e a queda dos dois indicadores que compõem a pesquisa mostra que o consumidor voltou a ficar pessimista em relação às condições econômicas atuais e menos otimista quanto ao futuro. Em contrapartida, na comparação com o mesmo período do ano passado, o ICC avançou 8,5%.

O Índice de Condições Econômicas Atuais (ICEA) registrou queda de 13,2%, ao passar para 97,4 pontos em março, regressando para área de pessimismo ao ficar abaixo dos 100 pontos. Em relação a março do ano passado, o indicador registrou alta de 5,8%. O Índice de Expectativa ao Consumidor (IEC) caiu 8,4% e atingiu 144,3 pontos em março. No comparativo anual, o índice registrou alta de 9,8%. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias